Hoje o governo anuncia mudanças nas regras para o FIES, o que impactará diretamente o número de matrículas nas instituições de ensino. Haverá aumento na taxa de juros do financiamento, que será de 3,4% para 6%, além de restrições nos cursos financiados e indicadores de qualidade. As alterações começam a valer já para o próximo semestre deste ano.

Isso contribui negativamente com a previsão de receita das instituições, refletindo o ânimo dos investidores. Às 11:30 desta sexta-feira, as ações da Estácio de Sá caíam 4% na BOVESPA, enquanto as ações da Kroton recuavam 4,4%.

No último período, o governo teve 732 mil contratos cadastrados no FIES, e a meta para este ano fica entre 310 a 350 mil novos inscritos.