A agência de classificação de risco Fitch Ratings cortou hoje a nota do Brasil de BBB- para BB+, o que significa perda do selo de bom pagador.

Segundo a Fitch, o rebaixamento reflete uma recessão maior do que a esperada, desenvolvimentos fiscais adversos e o aumento da incerteza política.

O comunicado cita o aumento no desemprego, o aperto no crédito, a confiança deprimida e a alta da inflação como fatores que prejudicam o consumo.

Ele também cita as incertezas políticas, os problemas da construção civil e os efeitos das investigações da Lava Jato como fatores que afetam o investimento dentro de um cenário externo que continua difícil.

A previsão da agência é de queda do PIB de 3,7% em 2015 e 2,5% em 2016, com possibilidade de déficit fiscal acima de 10% neste ano e em média acima de 7% em 2016 e 2017.

O comunicado também diz que “as repetidas mudanças nas metas fiscais minaram a credibilidade da política fiscal” e que “o início recente de procedimentos de impeachment contra a presidente Rousseff está aumentando a incerteza em um ambiente político já difícil e levando a continuidade do impasse político”.

Fonte: Exame / Edição: Sellmore